Vinhos – Ficha técnica

   

Chile

Encierra Reserva Assemblage 2005

Vinícola de um só vinho, a Encierra faz aquilo que mais gosta, cultiva uvas que vende para importantes vinícolas chilenas, separando pequenas parcelas especiais para compor este blend. A cada ano a composição é diferente, neste 2006 são 50% de Cabernet Sauvignon, 45% de Syrah, 3% de Carménère e 2% de Petit verdot. A cor é rubi escuro, de fundo negro, ainda fechado. No aroma, mesclam-se as frutas em compota com um toque de madeira sem aparentar dulçor. Boca intensa, redonda, com corpo médio, mas estruturado para suportar o tempo, junto de taninos firmes em evolução. Saboroso, com fundo de cacau e final longo. Tem 14,5% de álcool. Recomendamos decantar por 15 minutos antes de consumir, para extrair o melhor sabor deste grande vinho.

Aluvion Gran Reserva

Uvas: Syrah (63%) e Cabernet Sauvignon (37%).
Vinho de cor vermelho rubi, com notas frutadas mescladas com aromas de violeta, chocolate e noz moscada. No palato é encorpado, complexo e muito saboroso. Um vinho misterioso e muito surpreendente.
Harmoniza bem com carnes ensopadas de gado e carneiro, filé ao poivre e risoto de funghi.         �
Teor Alcoólico: 14,4%

Carmen Reserve Pinot Noir 2007 Robert Parker: 87 pontos

Elaborado com uvas de vinhedos plantados nas partes mais frias do Vale de Casablanca, este saboroso Pinot Noir recebeu 88 pontos da Wine Enthusiast na última safra avaliada. Combina exuberantes notas de frutas maduras com uma textura sedosa no palato.
Vinhedos: Vinhedos localizados no Vale de Casablanca.
Vinificação: Maceração de 8 dias. A fermentação ocorre em cuba aberta de aço inoxidável com controle de temperatura com regulares “pigeages” para uma melhor extração. Fermentação malolática completa.
Maturação: 75% do vinho amadurece em barrica de carvalho francês por 10 meses. Depois do engarrafamento o vinho descansa por 6 novos meses antes de ser entregado.
Temperatura de Serviço: 16 a 18ºC                              Teor Alcoólico: 13,5
Combinações: Perfeito com queijos, frutas secas, saladas, entradas e carnes delicadas.

Carmen Reserve Cab. Sauvignon 2009

Robert Parker: 88 pontos
Um belo Cabernet Sauvignon chileno, lembrando um tinto da região de Médoc em Bordeaux. Encorpado, concentrado e cheio de fruta, mostra elegantes notas de carvalho.
Vinhedos: Vinhedos próprios no Valle del Maipo, no Valle Central.
Vinificação: As uvas são fermentadas em cubas de aço inoxidável a 28ºC, com um período de maceração com as cascas de 24 dias. A fermentação malolática ocorre nas cubas e na madeira.
Maturação: É maturado por 12 meses em barricas de carvalho francês e americano.
Temperatura de Serviço: 18 a 20ºC            Teor Alcoólico: 14% Vol.
Corpo: Encorpado                           Sugestão de Guarda: de 5 até 10 anos
Combinações: Carnes e cordeiro.

Carmen Reserve Syrah 2005

Wine&Spirits: 89 pontos
Excelente tinto chileno da região tradicional do país, o Valle del Maipo. É barricado, apresentando intensos aromas de frutas vermelhas, cereja, notas de tabaco e especiarias. No palato tem taninos macios, bom equilíbrio e longa persistência. Recebeu 88 pontos de Robert Parker, que o classificou como um vinho de “excelente relação qualidade/preço”.
Uva: Syrah (90%), Cabernet Sauvignon (10%)
Vinhedos: Vinhedos próprios no Vale do Maipo.
Vinificação: Tradicional, com controle de temperatura. Maceração de 15 dias. Fermentação em tanques de aço.
Maturação: 70% do vinho é maturado em barricas de carvalho francês e americano por 10 meses. Maturado 6 meses em garrafa antes de ser comercializado.
Temperatura de Serviço: 18 a 20ºC                    Teor Alcoólico: 14% Vol.                            Corpo: Encorpado
Sugestão de Guarda: de 5 até 10 anos                                                      Combinações: Cordeiro e outras carnes.

Tuniche Gran Reserva Syrah 2005

Viña Tuniche é uma empresa familiar fundada em 1969, por Dom Gerardo Butrón Gómez que, procurando o melhor solo e clima para fazer vinhos de qualidade chegou ao Vale de Cachapoal, 80 km a sul de Santiago.Ali foram plantadas as primeiras parreiras que hoje surpreendem com as suas características particulares. No momento atual a empresa tem 300 hectáres de uvas finas cuidadas com grande dedicação pelos filhos de Dom Gerardo.Hoje se misturam a tradição e tecnologia. Por este motivo nas suas adegas mais antigas se conservam “cubas de raulí” (Raulí, madeira típica chilena), ao mesmo tempo que se pode observar a nova adega de aço inox com tanques de guarda e fermentação com capacidade de 1.500.000 litros, além de duas salas de barricas, uma de carvalho francês e a outra de carvalho americano onde descansam os vinhos Reserva, Gran Reserva e Premium.
Combinações: Ideal com carnes vermelhas com molhos a base de especiarias, aves assadas e queijos de massas mais dura

Montes Alpha Syrah 2007

(Vina Montes) Wine Spectator 90 pontos  Este extraordinário tinto é o vinho de menor produção de toda a linha Montes Alpha e acaba de ser indicado pela revista Wine Spectator como um dos vinhos de melhor relação qualidade/preço em todo o mundo, com 90 pontos. Já foi indicado para a prestigiosa lista dos “100 Melhores Vinhos do Mundo” da publicação. Para a Wine Enthusiast “é consistentemente um vinho que merece notas altíssimas, descrevendo o Syrah como “repleto de aromas de café, framboesas, ameixas e cravo; um vinho profundo e cheio de nuances”
Uva: Syrah (90%), Cabernet Sauvignon (7%) e Viognier (3%)
Vinhedos: Colheita manual nos vinhedos La Finca de Apalta, no Vale de Santa Cruz(Colchagua).
Vinificação: As uvas são fermentadas em cubas de aço inoxidável com temperatura controlada. A fermentação malolática ocorre nas cubas.
Maturação: 12 meses em barricas de carvalho francês.
Temperatura de Serviço: 18 a 20ºC            Teor Alcoólico: 14,5% Vol.      Corpo: Encorpado               Sugestão de Guarda: de 5 até 10 anos
Combinações: Carnes e cordeiro.

Montes Alpha Carmenere 2008

(Vina Montes) Com 91 pontos de Robert Parker em sua safra inaugural, o Montes Alpha Carmenère já desponta como uma das melhores opções desta que é a casta mais emblemática do Chile. Para Parker, trata-se de “uma soberba interpretação desta fantástica uva”. Concentrado e exuberante, como os demais vinhos da linha Montes Alpha, mostra camadas de frutas maduras e especiarias, sem com caráter excessivamente vegetal de alguns Carmenère. Promete ser um dos maiores sucessos entre os tintos chilenos.

Uva: Carménère (90%) e Cabernet Sauvignon (10%)

Vinhedos: Vinhedos proprios localizados na região oeste do Vale de Colchaga, mais próxima do litoral e mais fresca. Solos argilosos. Rendimentos limitados (52hl/ha). Colheita manual.

Vinificação: Maceração com controle das temperaturas (9?) seguida de uma fermentação com remoagem para uma melhor extração da cor e dos taninos. Fermentação malolática completa.

Maturação: O vinho madurou 12 meses em barrica de carvalho francês de primeiro uso. Nenhuma filtração.

Temperatura de Serviço: 16 a 18ºC             Teor Alcoólico: 14,5%             Corpo: —                      Sugestão de Guarda: Mais de 10 anos

Combinações: Carnes suculentas, cordeiro e carneiro. Pratos acompanhados de ervas finas.

Casa Lapostolle Cabernet Sauvignon 2009

Após o grande sucesso do Casa Lapostolle Cuvée Alexandre Carmenère, apelidado de “irmão menor do Clos Apalta”, a premiada bodega chilena lança este delicioso varietal, elaborado com uvas de vinhedos de cultivo orgânico. Expressivo e cativante, não mostra o caráter excessivamente vegetal de alguns Carmenère, e sim ricas e generosas camadas de fruta madura. É uma ótima opção para quem quer descobrir todas as virtudes desta que é a casta mais emblemática do Chile.

Uva: 85% Carmenère, 15% Merlot

Vinhedos: Vinhedos de cultivo orgânico no vale do Rapel.

Vinificação: Tradicional, com controle de temperatura e leveduras endogenas. Fermentação malolática completa.

Maturação: 75% do vinho é maturado em barricas de carvalho francês.

Teor Alcoólico: 14,5%               Corpo: —          Sugestão de Guarda: até 5 anos

Combinações: Carnes vermelhas. Cabrito. Carneiro. Cordeiro.

Errazuriz Reserva Carmenère 2010 Um dos maiores nomes do mundo do vinho, Errazuriz dispensa apresentações. Fundada em 1870, é uma das mais importantes e premiadas vinícolas da América do Sul, produzindo vinhos extraordinários e muito conceituados

Vinhedos: Vinhedos localizados na região do Vale do Aconcagua.

Vinificação: Fermentação tradicional com controle de temperatura.

Maturação: Matura de 6 a 8 meses em barricas de carvalho francês e americano de 1 a 3 anos de uso.

Temperatura de Serviço: 15º a 16ºC              Teor Alcoólico: 13,5%                  Corpo: médio                 Sugestão de Guarda: de 2 até 3 anos

Combinações: Carnes grelhadas, risoto cremoso de champignon e massa a bolonhesa.

Errazuriz Max-Reserva Cabernet Sauvignon 2008

Região: Vale do Aconcagua

Uva: Cabernet Sauvignon (88%), Cabernet Franc (12%)

Vinhedos: Vinhedos localizados no Valle do Aconcagua a 80km ao norte de Santiago do Chile.

Vinificação: Fermentação durante 12 e 30 dias, com temperatura controlada de 26º a 30ºC.

Maturação: Maturado por 12 meses, sendo 33% de barricas novas (83% barricas de carvalho francês e 17% com barricas de carvalho americano).

Temperatura de Serviço: 16 a 18ºC               Teor Alcoólico: 14%            Corpo: encorpado              Sugestão de Guarda: de 5 até 10 anos

Combinações: Carnes grelhadas, magret de pato, cordeiro e costela.

Errazuriz Max-Reserva Syrah 2007 Um Syrah sério segundo a Decanter, o Max Reserva recebeu 90 pontos da Wine Enthusiast na última safra avaliada. Rico, cheio de frutas maduras e com sofisticadas notas de carvalho, é mais um tinto consagrado com a prestigiosa assinatura de Errazuriz.

Região: Vale do Aconcagua

Vinhedos: Vinhedos Don Maximiano Estate no Vale do Aconcagua com vinhas de 15 anos de idade.

Vinificação: Fermentação em tanques de aço inoxidável com controle de temperatura (26 a 30ºC). Maceração em torno de 3 semanas.

Maturação: Permanece 12 meses em barricas de carvalho francês e americano sendo 51% de barricas novas.

Temperatura de Serviço: 16 a 18ºC                   Teor Alcoólico: 14,5%                     Corpo: encorpado                           Sugestão de Guarda: Mais de 10 anos

Combinações: Carnes cozidas, grelhadas, magret e parrila.

Errazuriz Max-Reserva Merlot 2007 Elegante, macio e fácil de gostar” para a The Wine Advocate de Robert Parker, este saboroso Merlot da consagrada linha Max Reserva é uma das ótimas descobertas de Errazuriz. “Fresco e cremoso” para a revista Decanter, é uma excelente opção para acompanhar carnes vermelhas mais magras. 

Região: Vale do Aconcagua

Uva: 91% Merlot e 5% Carmenère e 4% Sangiovese

Vinhedos: Vinhedos Max I e Max IV, localizados na região do Vale do Aconcagua.

Vinificação: Fermentação tradicional com controle de temperatura em tanques de aço inoxidável. Cerca de 70% da uva é macerada a frio durante 20 e 30 dias para extração de cor e sabor.

Maturação: Permanece 12 meses em baricas de carvalho sendo 32% de barricas novas (78% francês e 22% americano)

Temperatura de Serviço: 15º a 16ºC         Teor Alcoólico: 14,5%             Corpo: médio                      Sugestão de Guarda: de 5 até 10 anos

Combinações: Peixes e aves

 

 

Argentina

 

Indiscutivelmente o melhor e mais reverenciado produtor da Argentina, na opinião unânime de toda a imprensa especializada internacional, de quem recebe sempre as  melhores notas e prêmios. Para a Wine Specttor, trata-se do “líder inquestionável de  qualidade  na Argentina” e, para Parker, “Catena Zapata representa o máximo em vinhos da América do Sul” .

Alamos Malbec 2008 (Catena Zapata)

Uva: Malbec

Vinhedos: Vinhedos de altitudes elevadas em La Pirámide, Domingo, e Altamira todos localizados em Mendoza.

Vinificação: Maceração de 23 dias. Fermentação alcoólica de 12 dias com leveduras selecionadas e temperaturas controladas.

Maturação: Envelhecimento de 9 meses em 50% de barricas de carvalho françês e 50% de barricas de carvalho americano (25% do total são barricas novas).

Temperatura de Serviço: 16 a 18ºC                Teor Alcoólico: 14% Vol.      Corpo: Médio                                Sugestão de Guarda: até 5 anos

Combinações: Carnes grelhadas, massas.

Alamos Cabernet Sauvignon 2008 (Catena Zapata)

Uva: Cabernet Sauvignon 100%

Vinhedos: Vinhedos de altitudes elevadas em Tupungato e Agrelo, todos localizados na provincia de Mendoza.

Vinificação: Maceração de 15 dias. Fermentação alcoólica de 7 dias com leveduras selecionadas e temperaturas controladas.

Maturação: Envelhecimento de 9 meses em 80% barricas francesas e 20% barricas americanas.

Temperatura de Serviço: 16 a 18ºC                         Teor Alcoólico: 14% Vol.      Corpo: Médio                   Sugestão de Guarda: até 5 anos

Combinações: Carnes grelhadas sem muita gordura, massas e risottos.

Catena Malbec 2008 (Catena Zapata) Wine Spectator 91 pontosUm grande Malbec argentino, o Catena Malbec já se tornou um verdadeiro clássico, com uma elegância e um senso de proporção raramente encontrado em outros tintos de seu país. Já foi indicado como um dos “100 Melhores Vinhos do Mundo” pela Wine Spectator.  Trata-se de um tinto encantador, com concentração e intensidade, mas também charme e muito caráter. Segundo Jancis Robinson, ele “tem a estrutura de um Bordeaux

Uva: Malbec (100%)

Vinhedos: Vinhedos de altitude elevada (Angelica, La Pirámide, Altamira). Rendimento controlado. Colheita manual.

Vinificação: Leveduras selecionadas. Controle de temperatura. Fermentação clássica de 12 dias. Maceração longa de 30 dias.

Maturação: O vinho amadurece em barricas de carvalho francês, sendo 20% novas e americano, sendo 30% novas. Não é clarificado ou filtrado.

Temperatura de Serviço: 18 a 20ºC                Teor Alcoólico: 14% Vol.         Corpo: Encorpado            Sugestão de Guarda: de 5 até 10 anos

Combinações: Carnes, grelhados e empanadas.

Amancaya 2009 (bodegas Caro) Elaborado por uma associação de dois dos maiores nomes do mundo do vinho, Domaines Barons de Rothschild (Lafite) e Catena Zapata, Amancaya é um magnífico corte de Cabernet Sauvignon e Malbec, em um estilo elegante, bem francês. O bouquet é bastante complexo e sutil, mostrando várias nuances e aromas maduros, com carvalho muito fino, de excelente qualidade. No palato é encorpado e muito sofisticado. Um vinho de fantástica relação qualidade/preço, tem recebido excelentes notas da imprensa especializada.

Produtor: Bodegas Caro (Catena & Ch. Lafite-Rothschild)

Uva: Cabernet Sauvignon (50%) e Malbec (50%)

Vinhedos: Colheita manual em vinhedos selecionados na região de Mendoza.

Vinificação: Vinificação separada por casta. Vinificado em tanques de aço, com controle de temperatura. 100% de fermentação malolática.

Maturação: Maturado 12 meses em barricas de carvalho francês, sendo 15% novas e 85% de segundo uso.

Temperatura de Serviço: 16 a 18ºC                Teor Alcoólico: 14,5% Vol.        Corpo: Encorpado          Sugestão de Guarda: de 5 até 10 anos

Combinações: Carnes delicadas, churrascos de cordeiro e caças. 

Penedo Borges- Gran reserva Malbec 2005 Cor intensa, borda do copo vermelha, alta intensidade olfativa onde predomina

a ameixa,  uvas, passas e figos secos com um final de baunilha, amoras e cassis.  Na boca, aveludado, madeira sutil e elegante, resolvendo-se volumoso ecom final longo.

Harmoniza com assados de cabrito ou cordeiro, coelho na açarola, peito de pato,, carnes recheadas ao forno, guisado de vitela e ueijos duros.

O ganso selvagem chamado pelos índios-mapuche de “Kaiken” todos os anos cruza a Patagônia do Chile para a Argentina – e, da mesma forma, a reputada vinícola chilena Viña Montes estabeleceu seu novo e prestigioso projeto do outro lado dos Andes, no coração de Mendoza. Sob a inspiração do genial enólogo Aurélio Montes, as Bodegas Kaiken já surgem com o objetivo de produzir alguns dos melhores vinhos da Argentina.  As elogiadas primeiras safras da vinícola já tem feito  muito sucesso  na Europa e nos Estados Unidos, conquistando importantes prêmios.  A bodega produz  apenas varietais de Malbec e Cabernet Sauvignon, duas das mais emblemáticas uvas Argentinas. Os Kaiken Reserve são intensos, concentrados e ricos, no melhor estilo mendocino, com excelente relação qualidade/preço. Os melhores vinhos da vinícola são os Kaiken Ultra, encorpados e poderosos, mas elegantes e sofisticados.

Kaiken Reserva Malbec 2009

 Com grande experiência na casta Malbec, a vinícola chilena Viña Montes elabora, na Argentina, este delicioso e cativante tinto. Dotado de um exuberante bouquet de frutas vermelhas e notas tostadas, recebeu 89 pontos da Wine Spectator

Uva: 90% Malbec e 10% Cabernet Sauvignon

Vinhedos: Vinhedos selecionados em Mendoza.

Vinificação: Maceração e fermentação em cuba de aço inoxidável com controle de temperatura.

Maturação: 50% do vinho amadurece 8 meses em barrica de carvalho americano. Leve filtração antes do engarrafamento.

Temperatura de Serviço: 16 a 18ºC                   Teor Alcoólico: 14,5%          Corpo: encorpado                  Sugestão de Guarda: até 5 anos

Combinações: Carnes, costela, massas

Kaiken Corte 2008 O enólogo Aurelio Montes combinou as castas Malbec, Bonarda e Petit Verdot para criar este novo e sofisticado tinto, de impressionante relação qualidade/preço. A exuberante uva Malbec é a base do vinho, conferindo aristocráticas notas florais e uma textura cremosa no palato. A Bonarda contribui com deliciosas notas de frutas silvestres, deixando o corte elegante e equilibrado. Uma ótima novidade de Kaiken, com perfil distinto da grande maioria dos vinhos argentinos hoje disponíveis no mercado. 

Uva: 80% Malbec, 12% Bonarda e 8% Petit Verdot

Vinhedos: Vinhedos localizados na região de Mendoza.

Vinificação: Maceração pré fermentação a frio por 7 dias. Fermentação entre 10 e 12 dias com controle de temperatura (25 a 28ºC). maceração pós fermentação entre 7 e 15 dias.

Maturação: 80% do vinho permanece em barricas de carvalho francês de primeiro, segundo e terceiro uso durante 7 meses.

Temperatura de Serviço: 16 a 18ºC                     Teor Alcoólico: 14,5%                 Corpo: —                    Sugestão de Guarda: até 5 anos

Combinações: Carnes assadas e guisados 

Kaiken Ultra Malbec – O melhor Malbec da Argentina para a revista Decanter, o empolgante Kaiken Ultra foi o grande vencedor de uma prova com mais de 120 dos melhores vinhos do país feitos com a uva Malbec, recebendo as máximas 5 estrelas. Um ícone de excepcional qualidade/preço, já está sendo chamado de Montes Alpha” da Argentina

Uva: 92% Malbec e 8% Cabernet Sauvignon

Vinhedos: Vinhedos selecionados na região de Mendoza.

Vinificação: Fermentação tradicional com controle de temperatura

Maturação: Maturado 12 meses em barricas de carvalho francês.

Temperatura de Serviço: 16 a 18ºC                     Teor Alcoólico: 15%       Corpo: encorpado            Sugestão de Guarda: Mais de 10 anos

Combinações: Carnes grelhadas e cordeiro.

Luca Malbec 2008 (Luca – Laura Catena)

Elaborado pela talentosa Laura Catena, este Malbec poderoso e cheio de personalidade é sem dúvida um dos grandes vinhos da Argentina. Mostra muita classe, elegância e fantástica pureza, tendo recebido nada menos do que 93 pontos de Robert Parker na safra 2008, premiado com 93 pontos pela Wine Spectator na safra 2007 e escolhido como um dos “100 Melhores Vinhos do Mundo em 2008”. Um vinho profundo e com muita alma, que enche a boca com camadas e mais camadas de fruta madura e finos taninos

Vinhedos: Vinhas de altos vinhedos de Altamira, Lunlunta e Gualtallary, localizados em Mendoza.
Vinificação: Fermentação tradicional com controle de temperatura (30ºC) durante 12 dias. Maceração por 30 dias. Não filtrado.
Maturação: Permanece 12 meses em barricas de carvalho francês sendo 60% novas.
Temperatura de Serviço: 16 a 18ºC       Teor Alcoólico: 14%           Corpo: —                  Sugestão de Guarda: Mais de 10 anos
Combinações: Carnes grelhadas e churrasco.

Dona Paula Estate – Malbec 2009

Fundada em 1997, a Viña Doña Paula possui mais de 900 hectares aos pés da Cordilheira dos Andes. A jovem vinícola, porém produtora de premiados rótulos, é de propriedade do grupo chileno Claro. Seu viticultor, Edgardo del Popolo, é referência na Argentina pela criatividade e meticulosidade no trabalho com os vinhedos. Já o enólogo David Bonomi lidera a geração de jovens profissionais que têm nos últimos anos, revolucionado a enologia argentina.

Pontuação Wine Spectator        90 pontos

Região                         Mendoza – Luján de Cuyo                        Composição             100% Malbec

Notas de Degustação    Cor: Vermelho intenso. Aroma: Complexo de frutas negras, como ameixa, alcaçuz, pimenta preta, menta, trufas com um toque de café, dando um caráter típico dos excelentes Malbec argentinos. Sabor: Taninos doces e macios, com um belo corpo e final ótimo.

Envelhecimento            12 meses em barris de carvalho francês e americano; 50% em lotes parciais .

Potencial de Guarda     5 anos        Teor Alcoólico      14%                           Temperatura de Serviço                   16ºC – 18ºC

Harmonização              Acompanha embutidos de média defumação, carnes grelhadas e pratos à base de lombo suíno.

Espanha

Cerro Anon tinto 2004

Produtor: Bodegas Olarra, S.a.
Uva    Tempranillo 80%, Garnacha 10%, Mazuelo / Graciano 10%.
Vinificação:    Fermentado a temperatura controlada de 30º C..
Maturação:    Envelhecimento em barrica de carvalho americano durante 14 meses.
Temperatura de Serviço: 12ºC a 14ºC                                  Teor Alcoólico: 13,5%
Corpo:
Sugestão de Guarda: Pronto para consumo
Combinações: Carnes grelhadas e assadas, aves, massas.

 

 

 

 

 

 

França

 

Chateau Bel Air 2008

Tinto Bordeaux Robert Parker 86 pontos – Maduro e cheio de fruta, com boa acidez e muito equilíbrio é produzido por um petit château onde é encontrado vinhos gostosos, com boa qualidade, típicos de Bordeaux.

Região: Bordeaux

Uva: Merlot e Cabernet Sauvignon

Vinhedos: Vinhedos próprios, na região de Graves. As videiras estão localizadas ao redor do castelo. Ótima drenagem do solo.

Vinificação: Vinificação tradicional em cuba de aço inoxidável com controle de temperatura. Maceração longa para uma melhor extração da cor e taninos.

Maturação: Passagem em barrica nova de carvalho francês de 12 à 15 meses. É engarrafado na segunda primaveira após a colheita.

Temperatura de Serviço: 18 a 20ºC                Teor Alcoólico: 13,5 %           Corpo: —                 Sugestão de Guarda: Pronto para consumo

Combinações: Carnes grelhadas, cordeiro e caça.

Côtes-du-Rhône Paralléle 45 2007

Wine Spectator 88 pontos – Produtor de enorme prestígio e reputação, Paul Jaboulet Ainé elabora alguns dos melhores tintos e brancos da  França. Fundado há mais de 150 anos, Jaboulet forma com Chapoutier a dupla dos mais tradicionais e respeitados produtores  do Vale do Rhône.  Jaboulet é proprietário de excelentes vinhedos das melhores denominações  do Norte do Rhône, inclusive o místico  Hermitage La Chapelle, um tinto espetacular que em sua safra de 1961 foi eleito um dos “12 Vinhos do Século”pela Wine Spectator. Em 1990, ele mereceu nada menos do que 100 pontos de Parker.

País: França      Região: Rhône                    Uva: 60% Grenache, 40% Syrah

Vinhedos : localizados perto do Paralelo 45° Norte. Idade média de 25 anos. Rendimento de 45hl/ha. Terrenos de pedrinhas com solo argilo-calcario e seixos.

Vinificação: O vinho resulta de uma longa maceração com as cascas. Fermentação alcoólica longa em cuba de aço inoxidável com temperaturas controladas.

Maturação: Maturado em tanques de aço inoxidável.

Temperatura de Serviço: 16 a 18ºC       Teor Alcoólico: 14% Vol.               Corpo: Médio                               Sugestão de Guarda: até 5 anos

Combinações: Carnes vermelhas e de caça. Queijos.

Portugal

Altano tinto 2008

Wine Spectator 88 pontos – É um corte rico e saboroso de Tinta Roriz e Touriga Francesa, elaborado na Quinta do Sol, propriedade da família Symington no Douro. Rico e cheio de fruta, ele foi eleito um dos tintos de melhor relação qualidade/preço em Portugal pela revista de Vinhos, e um dos melhores “wine values”do mundo pela Wine Spectator! O Altano Reserva é ainda melhor, e foi indicado como um dos “100 Melhores Vinhos do Mundo”da  Wine Spectator em 2011, com 91 pontos

 Uva: Tinta Roriz (70%) e Touriga Franca (30%)

Vinhedos: Vinhedos localizados na região do Douro. Colheita manual e rendimentos limitados.

Vinificação: Rigorosa seleção das uvas. Leveduras selecionadas. Fermentação em cuba de aço inoxidável com sistema de autovinificação e temperatura controlada (23-25?). Fermentação malolática completa.

Maturação: 80% do vinho amadurece em barricas usadas de carvalho francês e americano de 400 litros.

Temperatura de Serviço: 16 a 18ºC        Teor Alcoólico: 13% Vol.         Corpo: Médio                Sugestão de Guarda: Pronto para consumo

Combinações: Bacalhau,carne vermelha, aves e queijos.

Quinta da Ponte Pedrinha 2006

Grande descoberta do Dão, o Ponte Pedrinha é fresco e sedutor, com um cativante bouquet floral e ótima presença de boca, bastante macio e saboroso. Produzido em uma pequena e admirável propriedade  do Dão, proprietária de alguns excelentes vinhedos, é responsável por alguns tintos muito saborosos e tradicionais, extremamente bem elaborados, com bastante caráter e excelente relação qualidade/preço.

Uva: Touriga Nacional, Tinta Roriz e Jaen.

Vinhedos: Vinhedos localizados na região do Dão com solos graníticos. Idade média de 30 anos. Colheita a maturidade completa.

Vinificação: Maceração e fermentação com controle de temperatura.

Maturação: O vinho amadurece 9 meses em Barricas de carvalho francês.

Temperatura de Serviço: 18 a 20ºC             Teor Alcoólico: 14,5 % Vol.               Corpo: Médio           Sugestão de Guarda: de 5 até 10 anos

Combinações: Carnes grelhadas e massas 

 África do Sul

The Wolftrap Blend 2009

Produzido por uma das mais premiadas e competentes vinícolas da África do Sul, vinícola Boekenhoutskloof, localizada na charmosa região de Franschhoek de origem francesa, produz alguns dos mais fantásticos e estilosos vinhos da África do Sul . Ele é o melhor produtor do país para Robert Parker .  Um vinho bastante elegante com madeira na medida, na taça mostrou uma cor rubi brilhante e de média intensidade, com leve halo aquoso, lágrimas espessas e de média velocidade. Ao nariz, aromas de couro, frutas negras, pimenta negra e um leve tostado. Na boca, taninos finos e boa acidez, seus aromas frutados foram os que mais sobressaíram.

Uva: Syrah (65%), Cinsault (19%), Mourvèdre (11%) e Viognier (5%)

Vinhedos: Vinhedos selecionados, na região de Franschhoek. Rendimentos limitados. Colheita manual.

Vinificação: Vinificação tradicional, com controle de temperatura. Fermentação malolática completa.

Maturação: Maturado 12 meses em barricas de carvalho francês.

Temperatura de Serviço: 16 a 18ºC          Teor Alcoólico: 14,5%                  Corpo: médio

Sugestão de Guarda: até 5 anos

Combinações: Carnes e massas.

Porcupine Ridge – Cabernet Sauvignon 2009

Excelente tinto produzido por uma das maiores estrelas da África do Sul, a vinícola Boekenhoutskloof. Mostra bastante tipicidade e caráter, com boa presença de boca. Rubi escuro, quase negro, cheirando a ameixa em calda, amora e mentol. Encorpado, com fruta rica, taninos vivos e agressivos. Não se realça pela elegância, mas pela potencia e pela madeira que se faz sentir facilmente num amargor de fim de boca, para além das notas de café expresso, chocolate amargo, couro tratado, somados a uma groselha bem discreta. Persistência longa  . Para a revista Wine Spectator é “saboroso e delicioso”.

Produtor: Boekenhoutskloof

Vinhedos: Vinhedos próprios localizados na região de Robertson.

Vinificação: Vinificação tradicional com controle de temperatura.

Maturação: O vinho maturou em barrica de carvalho.

Temperatura de Serviço: 18 a 20ºC                     Teor Alcoólico: 14,5%                  Corpo: encorpado

Combinações: Carnes vermelhas e cordeiro.

Kadette 2009

 Premiado com 91 pontos pela Wine Enthusiast na safra 2008. Saboroso corte de Cabernet Sauvignon, Pinotage e Merlot, elaborado por Kanonkop, um dos maiores nomes do vinho sul-africano.

Uva: Pinotage (maioria), Cabernet Sauvignon, Merlot e Cabernet Franc

Vinhedos: 10 anos de idade em Stellenbosch, área com irrigação. Solo de granito decomposto tipo Hutton e Cloveley. Rendimento de 6 ton/ha. O clima é frio e úmido no inverno e quente e seco no verão.

Vinificação: 3-4 dias de maceração com as cascas em cuba de aço inoxidável aberta com temperaturas controladas (com um maximo de 29°).

Maturação: por até 16 meses em barricas novas francesas  de 225 litros (estilo da Borgonha).

Temperatura de Serviço: 18 a 20ºC                        Teor Alcoólico: 14%                Corpo: —                             Sugestão de Guarda: até 5 anos

Combinações: Carnes e massas com molhos concentrados.

Estados Unidos

Bohemian Highway Cabernet Sauvignon 2008 Um vinho alegre e cheio de fruta, com um ótimo toque sedoso no palato. Elaborado em estilo fácil de gostar, este Cabernet Sauvignon californiano

Região: California

Vinhedos: Vinhedos localizados em Napa Valley.

Vinificação: Fermentação tradicional em tanques de aço inoxidável com controle de temperatura.

Maturação: Envelhecimento em barrica de carvalho durante 8 meses.

Temperatura de Serviço: 12ºC a 14ºC           Teor Alcoólico: 13,5%           Corpo: médio                  Sugestão de Guarda: Pronto para consumo

Combinações: Carnes grelhadas e assadas, aves, massas.

Anúncios